VERGONHA – Vereadores Aliados Aprovam Projeto Controverso Em Velocidade Relâmpago, Ignorando Demandas Populares

POLÍTICA
Spread the love

Na última sessão do dia 11/12, os vereadores aliados ao Prefeito Bebeto Gama surpreenderam a população ao aprovar, em uma votação surpreendentemente rápida, o Programa de Recuperação Fiscal (REFIS). Este projeto, estimado em cerca de R$ 2 milhões de arrecadação adicional, foi aprovado sem espaço para discussões, levantando questões sobre transparência e representatividade democrática na gestão pública.

A rapidez com que a proposta foi aprovada evidenciou uma clara intenção de evitar questionamentos e desgastes, deixando de lado a voz da oposição e os anseios da população. O relator ad hoc, Vereador Rogério Bahia, aparentemente priorizou os desejos do Prefeito, desconsiderando os apelos para inclusão de isenções para as faixas de baixa renda e remoção do controverso Artigo 2º, que impõe condições para o acesso aos benefícios do REFIS.

A oposição propôs emendas visando a inclusão de medidas que protegessem os mais vulneráveis, além de buscar impedir as execuções fiscais pela justiça, ao menos temporariamente. No entanto, tais sugestões foram ignoradas pela maioria governista, revelando um claro desrespeito aos interesses da comunidade em prol de decisões que favorecem unicamente o poder executivo.

 

A falta de aviso prévio sobre a votação foi criticada pelo vereador Paulinho de Papau, ressaltando a ausência de transparência no processo. Apenas ele e os vereadores Luciano de Boca do Córrego e Thiara Melgaço tiveram a coragem de se opor ao projeto, enquanto o vereador Orlando Walter (Turista) estava ausente na sessão.

Esse episódio escancara a urgente necessidade de uma fiscalização mais rigorosa por parte da sociedade. A transparência e a responsabilidade na gestão pública estão comprometidas quando medidas são aprovadas sem discussão prévia e sem considerar as reais necessidades da população.

A pressa em aprovar o REFIS, sem espaço para debate, reflete uma preocupante falta de compromisso com a participação democrática e com a representação legítima dos interesses dos cidadãos. A comunidade precisa estar vigilante e cobrar constantemente transparência e responsabilidade de seus representantes, rejeitando decisões que negligenciam os clamores populares em favor de interesses políticos momentâneos.

Esse é um alerta para a sociedade, um chamado à reflexão sobre a importância de um processo democrático participativo e transparente na tomada de decisões que afetam diretamente a vida de todos. A atenção e ação ativa dos cidadãos são essenciais para garantir uma gestão pública verdadeiramente comprometida com o bem-estar coletivo.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *